O que você está procurando?

The Runaways Movie

Faro de Rock - Bruna Faro

Biografia em cartaz – 12 filmes para os amantes da música


BRUNA FARO

Já vimos nas telas do cinema vários cantores que se arriscaram como atores. No filme Nasce Uma Estrela, por exemplo, Lady Gaga interpreta a protagonistaDa mesma forma, o cinema pode representar a música. Neste mês está em cartaz o filme Bohemian Rhapsody, que conta a trajetória da banda Queen junto a de Freddie Mercury. Narrando a vida do cantor, interpretado por Rami Malek, vemos Farrokh Bulsara se tornar o grande Mercury, sua relação com o amor de sua vida Mary, as criações e conflitos com a banda, até o momento em que Freddie descobre estar com aids.

Só no Brasil Bohemian Rhapsody já atingiu R$ 21 milhões, ou seja, aproximadamente 1,2 milhão de brasileiros já assistiram ao filme. Virou um grande sucesso, podendo até concorrer ao Oscar do ano que vem.

Continua depois da publicidade

Falando em 2019, em maio chega mais uma cinebiografia: Rocketman, filme sobre Elton John. Cotada como uma grande produção, a obra promete acompanhar sua vida desde criança até virar uma estrela. Um curiosidade é que seu intérprete será Taron Egerton que trabalhou com John em Kingsman 2, onde o cantor faz uma das participações especiais mais engraçadas do cinema.

Com tantas homenagens a músicos internacionais, resolvi fazer uma lista com alguns filmes de fora que contam a história desses artistas que tanto escutamos. Desde meus favoritos até alguns bem conhecidos e diferentes, segue a lista de 12 filmes para os amantes de música.

1. Johnny e June (2005):

Continua depois da publicidade

Um dos filmes mais renomados com essa temática, conta a história de Johnny Cash (Joaquin Phoenix) desde pequeno até sua famosa carreira, tocando com artistas como “o rei” Elvis Presley. A narrativa foca no romance entre ele e seu grande amor June Carter (Reese Witherspoon). Quando Cash estava em sua pior fase de vício, June foi a única que o ajudou a ficar sóbrio. O casal tinha o costume de se apresentar e compor juntos, demonstrando uma grande paixão.

Os atores principais tiveram que fazer seis meses de aula de canto. Joaquim inclusive aprendeu a tocar e cantar todas as músicas que foram usadas nas gravações. Mesmo com todo esse esforço foi Reese a mais premiada. Com 17 prêmios no total, a atriz levou 12 pelo seu trabalho, enquanto Phoenix ganhou um Globo de Ouro por sua performance. Já os outros quatro ficaram para a equipe com melhor trilha sonora e melhor filme. No fim as aulas de música valeram a pena!

2. Sid & Nancy – O Amor Mata (1986):

Continua depois da publicidade

Outro filme focado no romance, a narrativa mostra Sid Vicious, baixista da banda Sex Pistols, e sua namorada Nancy, um dos casais mais famosos e polêmicos da música.

O longa presta uma certa homenagem à banda Sex Pistols, mostrando seus integrantes em várias apresentações bem representadas pelo clima sexo, drogas e rock’n roll. Porém o foco fica na dupla principal e sua tumultuada relação.

Continua depois da publicidade

Sid Vicious, ficou muito conhecido por seus escândalos e inclusive após sua morte por overdose. Com uma infância difícil, desde cedo vendia drogas para ajudar sua mãe que fazia o mesmo como trabalho. Largou a escola, fugiu de casa e virou um rockstar. Viciado, sua vida ficou ainda mais intensa quando conheceu a groupie Nancy Spungen, com quem ficou até o fim. Quase um Romeu e Julieta da realidade, Nancy foi encontrada morta com uma facada na barriga e Sid foi preso por seu suposto assassinato. Porém muitos não acreditam que ele a matou e tratam seu falecimento como um mistério.

O ator Gary Oldman, um camaleão do cinema, interpreta o ídolo punk, conseguindo representar sua essência exagerada e revoltada que sempre chamou atenção da juventude da época.

3. The Runaways – Garotas do Rock (2010):

Continua depois da publicidade

The Runaways é sobre o grupo de rock de mesmo nome dos anos 1970 formado só por mulheres. Com foco maior em Joan Jett (Kristen Stuart) e Cherie Currie (Dakota Fanning), o longa mostra a biografia desde o princípio, quando Jett esta procura de uma banda até que conhece Cherie. Juntas elas lutam contra a indústria da música dominada por homens e começam o que se tornaria mais tarde a famosa e polêmica The Runaways.

Com nada mais, nada menos que o título de primeira banda de rock só com mulheres, as estrelas sempre tiveram muita atitude e não deixavam o medo subir ao palco. Cuspiam no preconceito e mostravam o verdadeiro rock’n roll com talento e garra. Com sucessos como Cherry Bomb e Born to Be Bad, a banda teve quatro anos de duração, conseguindo mesmo assim causar um grande efeito como pioneiras na história do rock.

4. The Doors – O Filme (1991):

Continua depois da publicidade

História de uma das bandas mais consagradas, mostra a trajetória de seus integrantes, focando principalmente em seu vocalista Jim Morrison. O filme levou 20 anos para ser produzido! No começo o ator mais cotado para fazer Morrison era John Travolta, mas no final Val Kilmer o interpretou. Antes de fazer o teste, ele já tinha decorado todas as músicas compostas pelo cantor e chegou a enviar um vídeo cantando o que sabia ao diretor do filme.

The Doors foi uma banda de rock psicodélico que durou de 1965 até 1970. Foi o suficiente para fazer sua marca com grandes hinos, como por exemplo Light My Fire e Break On Through (To The Other Side). Já venderam mais de 100 milhões de cópias de discos e ainda vende cerca de 2,5 milhões por ano.

Continua depois da publicidade

Seu vocalista, Jim Morrison, é uma das lendas do rock que faz parte do grande mistério de artistas que morreram aos 27 anos. Além de músico, um grande poeta, tinha o costume de cantar recitando e muitas vezes improvisava poesias enquanto estava no palco. Dedicou sua vida a arte, de forma intensa. Morreu de overdose mas sua autópsia nunca foi feita, então o motivo de sua morte ainda é uma incógnita para muitos.

5. Controle – A História de Ian Curtis (2007):

Continua depois da publicidade

Rodado todo em preto e branco, capturando a melancolia da banda de pós-punk Joy Division, Controle mostra os últimos anos de vida do cantor Ian Curtis.

Com uma vida curta, Ian casou super novo com 19 anos e sempre apreciou música. Teve a ideia de formar uma banda após assistir uma apresentação dos Sex Pistols. Curtis ficou famoso por suas canções (principalmente Love Will Tear Us Apart), sua voz grave e seus passos diferentes enquanto se apresentava. Muitos dos que viam não sabiam se eram movimentos involuntários devido a sua doença ou simplesmente uma dança. Ele sofria de epilepsia, mas o motivo de sua morte não foi esse.

Em 1980, com apenas 23 anos, ele cometeu suicídio. Seu falecimento marcou o fim da banda.

Assim como The Runaways e The Doors, Joy Division teve um curto período, de 1976 a 1980. Os integrantes tinham feito um acordo de não continuar com o grupo caso um deles morresse. Então pouco tempo depois do falecimento de Ian Curtis,  os membros remanescentes criaram New Order, que até hoje está em atividade.

Continua depois da publicidade

6. Não Estou Lá (2008):

Não Estou Lá é sobre a vida de Bob Dylan. O cantor foi uma figura pública revolucionária, sendo o único músico na história a ganhar um Globo de Ouro, Oscar, Grammy e Prêmio Nobel.

Continua depois da publicidade

Sua cinebiografia mostra sua vida através de vários personagens representando o mesmo homem. Ou seja, Dylan é interpretado por diferentes atores em cada uma de suas fases.

Marcus Carl Franklin faz seu papel como Woody e mostra o começo de sua carreira quando ainda era um grande fã do músico folk Woody Guthrie. Christian Bale representa duas fases do cantor: Jack Rollins como a fase acústica e o Pastor John mostrando a fase mais cristã. Heath Ledger interpreta Robbie Clark, um ator que faz o papel de Jack Rollin, mas o foco fica para seu casamento, representando a parte mais pessoal de Bob.

Já Richard Gere aparece como Billy the Kid, referente ao papel de Dylan no filme Pat Garret and Billy the Kid. O inglês Ben Whishaw fica com Arthur Rimbaud, um homem que recita frases de entrevistas dadas pelo cantor. Até Cate Blanchett participa, vivendo Jude Quinn, personagem que mostra a fase em que o músico se arriscou com suas guitarras elétricas.

É um filme que retrata a vida do artista de forma não convencional, tratando o fenômeno Bob Dylan como uma grande poesia.

Continua depois da publicidade

7. O Garoto de Liverpool (2009):

https://www.youtube.com/watch?v=afECN6OwYK4

Esse filme conta a história de John Lennon antes de virar o grande ícone mundial. Com Aaron Johnson interpretando Lennon, as passagens são em Liverpool, com o jovem escutando seus discos na casa de sua tia Mimi. Conta sobre a conturbada relação com sua mãe que o apresenta a música e cria nele uma grande ambição para se tornar um rockstar.

Continua depois da publicidade

A amizade com Paul McCartney, o encontro com George Harrison, e a partir dali a estrada para a fama começa com John, Paul e George quando The Beatles não tinha Ringo Starr e se chamavam ainda The Quarrymen.

Essa primeira banda foi feita por John Lennon com vários integrante de sua escola, e mesmo depois de terem formado os Beatles, The Quarrymen continua até hoje com outros membros.

Ao som de Hello Little Girl e In Spite Of All The Danger, podemos ouvir algumas das primeiras gravações do que viria ser uma das maiores bandas de todos os tempos.

O título fala sobre o garoto, mas o filme retrata a batalha para o sucesso do famoso grupo de Liverpool. É um presente para os fãs e uma grande homenagem ao início dos Beatles.

Continua depois da publicidade

8. A Fera do Rock (1989):

A Fera do Rock fala sobre a vida de Jerry Lee Lewis (Dennis Quaid), um dos pioneiros do rock’n roll. Sempre polêmico, ficou famoso especialmente com sua música Great Balls Of Fire. Aprendeu piano novo e tocava com tanta animação que parecia estar “on fire”. No longa vários pianos são quebrados e jogados do palco pela estrela que tinha uma personalidade tão agitada quanto seu grande sucesso.

Continua depois da publicidade

Esse espírito “selvagem” ia além das suas apresentações, fazendo da sua vida pessoal também um grande tumulto. Em 1958, com 23 anos, ele se casou com sua prima de segundo grau, que tinha somente 13 anos! Lewis viveu uma vida trágica, era viciado em drogas, perdeu dois filhos em acidentes, uma de suas mulheres morreu de forma misteriosa, outra de overdose…

Mesmo com todos esses escândalos ele foi apelidado de “The Killer” (o matador) por seu grande talento musical. Por incrível que pareça, atualmente está com 83 anos e continua tocando e cantando com animação.

9. Tina (1993):

https://www.youtube.com/watch?v=sPkMOeBPLFo

Continua depois da publicidade

https://www.youtube.com/watch?v=hzQnPz6TpGc

Nesse longa de 1993 vemos a história da rainha do rock. Tina Turner (Angela Bassett), desde jovem já cantava no coral da igreja. Antes de se tornar Tina, se chamava Anna May Bullock, uma menina que amava cantar mas não se encaixa nos padrões da igreja pois seu estilo era outro.

Com uma pegada mais R&B e rock, ela começou a se apresentar em 1955 com The Kings of Rhythm, junto ao seu primeiro marido Ike Turner, da onde veio seu nome mais conhecido. Mesmo cantando por todo esse tempo, ela só foi fazer sucesso depois de 1960, ao criar a dupla Ike & Tina Turner. A partir daí muitos hits surgiram, Proud Mary, River Deep- Mountain High, entre outros.

Tina tinha o sucesso que merecia mas em sua vida pessoal nada ia bem. Ike abusava e batia em sua esposa, até que depois de longos sofridos anos eles se divorciaram e Tina reconstruiu sua carreira se tornando uma ilustre cantora. Inclusive entrou para o Guinness Book com o maior show já feito por uma artista e adivinha aonde: No Rio de Janeiro, reunindo 182 mil pessoas no Maracanã, em 1988. Hoje em dia a artista vive em paz na Suíça com seu atual marido.

Continua depois da publicidade

10. Ray, filme sobre Ray Charles (2004):

Baseado na vida do cantor de R&B e soul, Ray Charles. Uma lenda para a música, fica cego com apenas sete anos. Mesmo assim Ray encontra seu talento nos teclados e com seu talento, criatividade e determinação, vira um profissional que inspira a todos.

Continua depois da publicidade

Um dos filmes mais aclamados sobre músicos, Jamie Foxx, que interpreta Ray Charles, foi o segundo ator na história a receber os cinco prêmios mais importantes do cinema pelo mesmo papel.

Em todas a cenas Foxx viveu o artista que representava. Ele aprendeu a tocar piano e usou um óculos que tampava a sua visão, tudo isso para conseguir alcançar o máximo de fidelidade ao cantor.

11. Piaf, um Hino de Amor (2007):

Continua depois da publicidade

Piaf, um hino de amor é sobre uma das cantoras mais românticas que já existiu. Conta a vida da francesa Édith Piaf, interpretada por Marion Cotillard. Uma biografia tocante, onde tudo começa nas esquinas de Paris. Dona de uma voz comovente, ela dedicou seus anos a grandes paixões, desde amores mal resolvidos até seu maior tesouro deixado para o mundo, sua arte.

Uma das maiores francesas de todos os tempos, representa até hoje uma nação e atinge diferentes pessoas ao redor do mundo com suas poesias, deixando a vida mais cor de rosa.

O longa foi super bem recebido pelo público e pela crítica e levou cerca de 24 prêmios.  É uma obra que envolve de forma doce e pesada, cheia de paixão e melancolia, e toca os telespectadores da mesma forma que Piaf declamava suas mais belas canções.

Continua depois da publicidade

12. Amadeus (1984):

Não dá para deixar de fora da lista esse filme sobre um dos compositores mais famosos de todos os tempos: Mozart. Assim como suas composições, essa obra é considerada um marco para o cinema. Indicado para mais de 50 premiações, desde melhor filme até melhor figurino, suas três horas de duração passam num piscar de olhos ao ouvir as belas melodias e se encantar com o cenário, as roupas e sua história. O roteiro foi inspirado na peça de teatro Mozart & Salieri, e foi transformado para as telas com uma interpretação livre da vida do compositor.

Continua depois da publicidade

O austríaco Wolfgang Amadeus Mozart (interpretado por Tom Hulce), foi um prodígio que já sabia compor aos cinco anos de idade. Considerado um fenômeno, ele se apresentava para a realeza desde novinho. Morreu aos 35 anos com o diagnóstico de febre, porém muitos não acreditam nisso, o que gerou várias teorias sobre sua morte, inclusive de envenenamento. Autor de mais de seiscentas obras, é um dos compositores mais famosos da história do mundo e mesmo representado como louco, foi um grande gênio.

Com tantas biografias em cartaz, o cinema contém uma riqueza de contos que juntam realidade com fantasia e atraem aqueles que admiram ver uma velha história, ainda mais quando é misturada com boa música!

Continua depois da publicidade

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

BR

Existem faixas na cultura pop que parecem um objeto sagrado, que se tornam parte da história de modo tão forte que não se toca,...

Gringolândia

A lendária Dolly Parton anunciou a chegada de seu novo álbum, Rockstar, para novembro. Na última sexta-feira (18), a cantora lançou uma releitura de...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos