O que você está procurando?

Pop Punk Academy - Lupa Charleaux

PPA 72 – Os “Selos de Qualidade” do pop punk

Traduzindo ao pé da letra, os selos independentes (independent labels) são os maiores reflexos da cultura DIY que guia o punk rock/pop punk/hardcore. Uma grande prova de os artistas não precisam das grandes gravadoras para fazerem sucesso comercial.

Além de contribuir com o lançamento de grandes bandas, existem gravadoras independentes que são praticamente “entidades” dentro do punk rock. E ouvir o nome delas já é possível imaginar que vem um material muito bom, pois passou por uma excelente “curadoria”. Ou seja, são “selos de qualidade”.

Continua depois da publicidade

Então, resolvi falar brevemente de algumas gravadoras independentes americanas que são cultuadas pelos os fãs de punk rock/pop punk. Selos que são ou foram importantes por construir a cena que conhecemos hoje.

Epitaph Records (1980 – Em atividade)

Criada com a intenção de divulgar os trabalhos do Bad Religion, a Epitaph Records sem dúvidas é uma das maiores gravadoras independentes do mundo. Ao lado da Dischord Records e SST Records, as três foram responsáveis por apresentar ao mundo o que rolava na cena punk/hardcore americana durante os anos 80.

Comandado por Brett Gurewitz, guitarrista do Bad Religion, o selo lançou trabalho lendários  pop punk/punk pop nos anos 90. Smash (1994) do The Offspring e …And Out Come the Wolves (1995) do Rancid são os discos da Epitaph com mais de 1 milhão de cópias vendidas. E não podemos esquecer da “série educacional” Punk-O-Rama, que moldou o gosto de muita gente.

Continua depois da publicidade

Lookout! Records (1987 – 2012)

Fundada por Larry Livermore e David Hayes em 1987, a Lookout! Records teve uma importância muito grande para a cena bubblegum punk dos anos 90. Porém, antes de ter The Queers, Screeching Weasel e The Mr T Experience no seu time, a gravadora revelou bandas como o Green Day e Operation Ivy.

Refletindo o que rolava na cena punk da East Bay, o selo teve anos de glória. Uma parte por conta do sucesso da sua maior revelação (Green Day), outra por conta do seu casting também muito talentoso. Contudo, a partir de 2005 diversas bandas rescindiram contrato com a gravadora e pediram os direitos dos materiais lançados por ela. O motivo foi a falta de pagamento de royalties pelos álbuns vendidos.

Continua depois da publicidade

Apesar de toda a sua colaboração para a cena punk rock mundial, a Lookout! Records devolveu todos os materiais originais para os artistas e encerrou as atividades em janeiro de 2012.

Fat Wreck Chords (1991 – Em atividade)

Em 1991, Fat Mike e sua namorada Erin Burkett criaram a Fat Wreck Chords. A intenção do líder do NOFX era lançar seus próprios trabalhos e contratar apenas as bandas que ele gostava. Ao mesmo tempo, ele dava liberdade aos artistas fazendo contratos por álbum, o que permitia lançarem seus materiais por outras gravadoras no futuro.

Continua depois da publicidade

Ao longo desses 26 anos de atividades, o selo teve uma infinidade de bandas em seu casting. Descendents, No Use For a Name, Less Than Jake, Face to Face, Against Me!, Rancid e muitos outros grandes nomes tem ao menos um álbum lançado pela Fat Wreck. Basicamente, esse conceito único atraiu diversas bandas a trabalhar com Mike e Erin foi explicado no documentário A Fat Wreck, lançado em 2016.

Drive-Thru Records (1996 – 2008)

Quem viveu a febre do pop punk/emo no começo dos anos 2000 sabe da importância da Drive-Thru Records. Com um casting invejável, a gravadora chegou a vender mais de 7 milhões de discos. Sticks and Stones (2002) e Catalyst (2004) do New Found Glory conseguiram certificado de ouro nos Estados Unidos. Já Here (In Your Arms) (2006) do Hellogoodbye conquistou selo de platina.

Continua depois da publicidade

Criada pelos irmãos Richard e Stefanie Reines em 1996, a gravadora teve acordos com majors como a MCA/Universal e Geffen para a distribuição do seu material. Porém, foi uma parceria mal sucedida com a Sancturay Records que fez a Drive-Thru paralisar suas atividades em 2008. A falência da primeira e resultou na venda dos seus ativos para Unversal, incluindo todo o material do adorado selo independente.

Asian Man Records (1996 – Em atividade)

Talvez a menos conhecida dessa lista, mas com a história mais curiosa e DIY. Fundada por Mike Park em 1996, a pequena gravadora californiana funciona até hoje na garagem da casa da mãe do seu dono. Trabalhando bastante com ska, punk rock e pop punk, o selo foi responsável por revelar bandas como o Alkaline Trio.

Continua depois da publicidade

Trabalhando apenas com contratos verbais, hoje a Asian Man Records possui um casting bem variado e com bandas interessantes. O duo “teenager” Dog Party, o quarteto indie Big Nothing e o trio bubblegum do The Murderburgers são alguns dos nomes para ficarem atentos. Apesar de ser a menor perto das citadas nesta lista, vale a pena conhecer os lançamentos da gravadora.

Hopeless Records (1994 – Em atividade)

Finalizo a lista com a Hopeless Records, gravadora história fundada por Louis Posen em 1994. O selo trabalha com diversos gêneros do rock, indo do pop punk e post hardcore ao heavy metal. Sendo assim seu casting já teve desde Avenged Sevenfold a All Time Low. Assim como Samiam e The Queers.

Continua depois da publicidade

Porém, nos últimos anos a Hopeless vem chamando atenção por acreditar em ótimas bandas de pop punk. Atualmente, ela conta com New Found Glory, Neck Deep, The Wonder Years e Sum 41 no seu time. Quatro nomes de peso do estilo e sempre com trabalhos muito bem elogiados pela crítica. Outro destaque é a coletânea beneficente Take Action, lançada anualmente.

Continua depois da publicidade

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Gringolândia

The Offspring está de volta ao jogo. A banda anunciou um novo álbum, Supercharged, para 11 de outubro via Concord Records. O anúncio veio...

Agenda

A lendária banda punk Descendents vem ao Brasil em dezembro, juntamente com o Circle Jerks, para uma turnê que incluirá datas em São Paulo...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos