O que você está procurando?

Especiais

Brothers of Brazil mostram a mistura do punk rock com a bossa nova no Moby Dick

Tocando pela primeira vez na cidade, os Brothers of Brazil foram atração da Letz Rock no Moby Dick em Santos. O duo se apresentou na última sexta-feira (15), com um público bastante variado na casa. Muitos jovens e muitas pessoas que conheciam o trabalho de Supla desde a sua carreira solo.

Sem que ninguém esperasse, a dupla atravessou o publico até chegar ao palco e começar a apresentação. João e Supla deram o start tocando Melodies From Hell, faixa-título do próximo trabalho dos irmãos. Mesmo tendo sido lançada há poucas semanas, algumas pessoas já acompanhavam a letra do single.

Facilmente a banda conseguiu conquistar o público santista. Apresentando On My Way, uma das músicas mais conhecidas da banda, logo criaram uma interação com o público durante o refrão.

Continua depois da publicidade

Assistir ao show dos Brothers of Brazil é uma experiência diferente. Você vê claramente as influências da música brasileira e a fusão com o punk pelas roupas dos integrantes. Enquanto João aparece com camisa de botão e cabelo bem penteado; Supla parece que saiu da antiga loja Sex da estilista inglesa Vivianne Westwood e com o cabelo arrepiado.

Mas apesar de serem “opostos”, em cima do palco eles se completam e fazem uma ótima parceria. Isso fica claro em Samba Around The Clock, que mostra exatamente a personalidade apresentada pelos irmãos nessa banda.

Na sequência veio uma versão de Imagine de John Lennon e Viva Liberty. A  segunda canção foi inspirada na foto do ex-Beatle na frente da Estatua da Liberdade tirada pelo fotografo americano Bob Gruen.

A partir desse momento Supla decide apenas assumir os vocais, assim promovendo mais interação com o público. Enquanto isso Edgar Avian, músico/roadie/conselheiro amoroso do Papito em um recente reality show, assume a bateria.

Continua depois da publicidade

Com um disco novo pronto, os Brothers of Brazil já começam a inserir músicas desse material no setlist. Uma delas foi Never Let You Go: Ela traz bastante as características da banda, da fusão de estilos (MPB com Rock) que acabou criando uma sonoridade muito própria deles.

Acalmando um pouco o clima, a banda apresentou uma versão para o clássico Aquarela do Brasil de Ary Barroso. A música destacando as riquezas brasileiras serviu como uma ótima introdução para Tudo Pelo Poder, uma séria crítica à classe política brasileira. Assim ficou fácil para a plateia acompanhar o refrão que manda recado mal criado para alguns políticos.

Contando histórias e entretendo o público como em Sushi Taco e True Friend, a banda ainda incluiu outras versões no repertório, como I Need You dos Beatles e I Just Want Something to Do dos Ramones. Todas elas soam naturais e se adaptam bem ao estilo do duo.

Intercalando suas músicas próprias com canções da carreira solo de Supla, os irmãos tocaram Porque Eu só Quero Comer Você. Ironicamente, logo depois João começou a dedilhar Eu Sempre vou Te Amar de Tom Jobim.

Continua depois da publicidade

Mostrando mais uma vez seu estilo próprio, os Brothers apresentaram mais uma música nova, provavelmente batizada de Domingo de Manhã. E logo depois tocam a famosa Japa Girl em um ritmo muito próximo ao Reggae.

Chegando próximo ao fim do show, a dupla apresentou outro clássico da carreira do Papito: Garota de Berlim. Com ela, o público se agitou ainda mais. E depois retornam para a Bossa Nova com a música de despedida Brothers of Brasil.

Sem poder sair do palco e fazer um suspense para o bis, João começou a tocar Be Bop A Lula de Elvis Presley. A banda apresentou mais duas músicas inéditas, uma delas possivelmente se chama RockNRolla.

Empolgado, Supla desceu do palco e começou a cantar no meio do publico, causando um certo alvoroço. Enquanto isso, o irmão convidou duas garotas para subir no palco e dançar.

Continua depois da publicidade

Para encerrar, a última música foi mais uma bela versão, dessa vez o clássico escolhido foi Rock And Roll de Led Zeppelin.

A apresentação inteira foi bastante enérgica e dificilmente tinha alguém parado. Ao mesmo que tinha pessoas pulando na pista, em algumas músicas ou versões feitas pelo duo, era possível ver algumas pessoas arriscando algum passo de samba.

Acima de tudo, o show dos Brothers of Brasil foi algo divertido e descontraído. Tudo isso com uma banda cheia de carisma em cima do palco.

Fotos por Pedro Felix

Continua depois da publicidade

1 Comment

1 Comment

  1. Jorge Luiz

    19 de agosto de 2014 at 20:08

    Muito bom o show, energia pura… O Supla e um showman…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Entrevistas

Comemorando os 40 anos de carreira, mais precisamente do lançamento do primeiro álbum do Kid Abelha, Seu Espião (1983), Paula Toller retorna a Santos,...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos