O que você está procurando?

Som na Vitrola - Victor Persico

Som na Vitrola #83 – Filmes para quem ama Rock e Metal – Parte 1

Já faz bastante tempo desde que o rock e o mundo cinematográfico juntaram as mãos, seja para abordar o assunto ou se fazer presente na trilha sonora. No #SomNaVitrola de hoje, que pode ser chamado de #VHSNoHomeSystem, mostraremos os filmes sobre o tema. Prepare a pipoca, o som e boa leitura!

  • Heavy Metal: Universo em Fantasia (1981)

Uma lista sobre filmes + música sem Heavy Metal não é uma lista confiável, podemos dizer. O clássico é composto de histórias baseadas nas revistas adultas em quadrinhos de ficção científica de mesmo nome.

Com a presença de Black Sabbath, Blue Oyster Cult, Journey, Nazareth, Grank Funk Railroad, Sammy Hagar na trilha sonora, o filme não trata sobre rock ou metal.

Continua depois da publicidade

 

 

 

 

Continua depois da publicidade

 

 

  • The Rocky Horror Picture Show (1975)

O filme bizarro, porém cult, foi baseado numa peça de teatro feita por Richard O’Brien, que também faz o papel de Riff Raff, o mordomo do Dr. Frank-N-Furter. O filme tem em seu elenco Susan Sarandon, Barry Bostwick e Tim Curry.

Continua depois da publicidade

Tim Curry, que faz o papel principal de Dr. Frank-N-Furter, receberia mais elogios no futuro por ter feito o papel do Palhaço Assassino da minissérie IT, de Stephen King.

No musical, um casal após ter problema com o carro acaba parando em um misterioso castelo no meio do nada para pedir ajuda, e lá se deparam com muitas situações bizarras.

Uma das partes mais sensacionais do filme é quando o cantor Meatloaf aparece e interpreta a música Hot Patootie.

 

Continua depois da publicidade

  • Os Reis do Iê-Iê-Iê (1964)

No auge da Beatlemania, o primeiro filme dos Beatles era lançado. Diante de situações bizarras, como andar do lado de fora de um trem em movimento apenas para irritar um passageiro mal humorado, os integrantes mostram como era o dia a dia da banda: estúdios, gravações e músicas.

Além de tudo, mostra a personalidade de cada um. Paul seria o mais sério e centrado, John o irônico, Ringo atrapalhado e o George o quieto e tranquilo.

Canções do álbum, Tell Me Why, A Hard Days Night, If I Feel e Can’t Buy Me Love, foram interpretadas no filme. Infelizmente, You Can’t Do That, que está no lado B do álbum, não teve a mesma procedência.

 

Continua depois da publicidade

 

 

 

 

Continua depois da publicidade

  • Metal – Uma Jornada pelo Mundo do Heavy Metal (2005)

O documentário Metal: A Headbanger’s Journey mostra o antropólogo canadense Sam Dunn, que se tornou um fã de heavy metal aos 12 anos.

Ele viaja através do mundo para obter várias opiniões sobre o metal, incluindo suas origens, cultura, controvérsias e razões pelas quais ele é amado por tantas pessoas.

Contém entrevistas com astros do rock e do metal como Dio (Black Sabbath, Rainbow), Tom Araya e Kerry King (Slayer), Tony Iommi (Black Sabbath), Alice Cooper, Bruce Dickinson (Iron Maiden), Angela Gossow (Arch Enemy), Tom Morello (Rage Against the Machine), Vince Neil (Mötley Crüe), Lemmy Kismister(Motörhead), Geddy Lee (Rush), Doro Pesch, Dee Snider (Twister Sister), Rob Zombie (White Zombie) e muito mais.

Continua depois da publicidade

 

  • Kiss contra o Fantasma do Parque (1978)

Não, não é um filme sensacional. Não, a trama não te segura. E sim, o Ace Frehley está bêbado na maior parte do tempo.

No filme, o Kiss, com ajuda de amuletos mágicos que dão super poderes à banda, precisa acabar com um vilão que está aterrorizando um parque de diversão, fazendo clones do Kiss.

Curiosamente, os membros que participaram do filme se lamentam e se arrependem profundamente por terem participado.

Continua depois da publicidade

 

 

 

 

Continua depois da publicidade

 

  • A Fera do Rock (1989)

A cinebiografia de Jerry Lee Lewis é considerada até hoje como um dos pontos altos na carreira de Dennis Quaid.

O filme retrata de modo fiel a carreira do músico, sua grande fama e reconhecimento nos anos 1950 e também seu envolvimento com Myra Gale Lewis, sua prima de 13 anos, interpretada por Wynonna Ryder, além da decadência em sua carreira e vida pessoal devido a este fato.

 

Continua depois da publicidade

 

 

 

 

Continua depois da publicidade

 

  • The Rose (1979)

O drama musical interpretado por Bette Midler e Alan Bater, além de ter uma trilha sonora sensacional com a voz rasgada de Midler estraçalhando, ela é baseada na vida de Janis Joplin. Não fielmente, mas os trejeitos e modo de falar dão a impressão de que é Janis, não Bette na tela.

A trilha sonora, que foi tocada ao vivo durante o filme, sem a presença de uma gravação rolando ao fundo, tem o ponto máximo quando se inicia um monólogo de Bette sobre traição

 

Continua depois da publicidade

 

 

 

Continua depois da publicidade
  • The Wonders – O Sonho Não Acabou (1996)

Tom Hanks realizou o sonho de todo empresário: ter uma banda tipo o Beatles no bolso.

A banda fictícia The Wonders fez sucesso não apenas dentro das telinhas quando a música That Thing You Do tocou incansavelmente nas rádios, tanto aqui no Brasil quanto no exterior.

Além da faixa título, Dance With Me Tonight I Need You (That Thing You Do) são duas das músicas que conseguem se destacar, mesmo esquecidas à sombra da estrondosa That Thing You Do.

 

 

Continua depois da publicidade

 

  • Os Piratas do Rock (1979)

The Boat That Rocked se passa em 1966. DJs dentro de um grande navio fazem algo inédito: montam uma rádio pirata que toca rock 24 horas por dia.

A trilha sonora é composta por vários clássicos do rock sessentista, incluindo artistas e bandas como The Kinks, The Beach Boys, The Who, Jimi Hendrix, Procol Harum, David Bowie, Cat Stevens, Cream, Jeff Beck, Moody Blues, etc.

 

Continua depois da publicidade

 

 

 

 

Continua depois da publicidade

  • Velvet Goldmine (1998)

O filme se passa em 1971, época em que o glam rock estava em ascensão na Inglaterra, com inovações na música, moda, escandalizando o conservadorismo, homens vestidos de mulheres e liberdade sexual.

O filme se sobrepõe não por causa do rock, mas devido a sensibilidade e profundidade filosófica, ao som de uma trilha sonora perfeita.

O filme é baseado no David Bowie e pequenas homenagens à Jobriath, a fada madrinha do rock ou Bowie americano.

 

Continua depois da publicidade

 

Continua depois da publicidade

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos