Nossas redes

O que você está procurando ?

Crédito: Bernie Walbenny

BR

Thomas Roth abre 2022 dando sequência ao seu projeto musical Ouro Velho

“Não enxergo este projeto como um recomeço ou um resumo da ópera. E, sim, como mais uma etapa, mais um andar neste prédio que imagino ser ainda maior e mais alto”, sintetiza Thomas Roth sobre Ouro Velho, projeto do cantor, compositor, produtor musical e publicitário que ganha novos capítulos em 2022.

Com a intenção de compartilhar canções inéditas e regravações que compõem sua trajetória artística, o músico, carioca de nascimento e paulistano de coração, conceitua o experimento musical semanal que, até o momento, conta com 17 faixas disponibilizadas nas plataformas de streaming e em seu canal de YouTube, a caminho das 52 canções que ao final celebram sua carreira.

Em janeiro, Canção de Verão, eternizada pelo grupo Roupa Nova, teve novos contornos na voz de Thomas Roth, com feat da dupla Scatolove, sendo seguida das faixas Tempo de ser feliz e Milagre do amor com participação da dupla Rod Hanna.

Publicidade

A inédita Deixa eu ser teu Sol chegou nesta quinta-feira (27), para completar as novidades do mês.

“Esta é uma das canções em que admito mais uma vez minha fragilidade. Eu, definitivamente, cansei desses grilhões que nos aprisionam: ter que vencer, ser invencível, infalível, ter que ter sucesso, etc. Cansei disso e aprendi há muito tempo que tenho limitações, defeitos e cometo erros. A faixa, apesar de ser uma música de amor, fala essencialmente sobre isso”, discorre Thomas sobre a inédita composição Deixa eu ser teu Sol, que nasce para explorar suas facetas estéticas-musicais, mostrando sua facilidade em caminhar no passado, presente e futuro de diversas maneiras ao longo do projeto.

O quarto mês de Ouro Velho teve início com a regravação de Canção de Verão, uma parceria com o compositor Luiz Guedes, que na atual versão traz a contribuição dos músicos Léo Ramos, vocalista e guitarrista da Supercombo, e Isa Salles – que juntos formam a dupla Scatolove.

Milagre do Amor, originalmente criada com a colaboração de Guedes, desta vez chega na voz de Thomas para propor sentimentos de esperança, expectativa de sonhos e enaltecimento do amor, temáticas cada vez mais em ebulição no cenário atual.

Publicidade

Tempo de ser Feliz foi a primeira música inédita do ciclo verão de Ouro Velho. Composta por Thomas e Teco Fuchs, a sua letra conversa com outras do projeto, lançadas anteriormente em 2021, como Tudo que eu quero e Bons Tempos.

“Eu amei o astral de Tempo de ser Feliz, a sua harmonia e melodia e, imediatamente, o tema veio à minha mente. É o poder das canções de nos impregnar com suas emoções e tudo o que vem junto. As lembranças de momentos de paz, de amor, de carinho, de família, momentos singelos e únicos. Acho que tinha um pouco de cansaço da pandemia, da tristeza, da dor que sentíamos já ao final de 2020″, relembra Thomas sobre a décima quinta faixa do projeto que segue sendo pautado por diferentes gêneros e estilos musicais, bem como diversas gerações, tudo em nome da divulgação da arte que permeia os 52 anos de carreira do músico.

Publicidade

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Gringolândia

A banda Alexisonfire revelou o último single de Otherness, seu primeiro álbum completo em mais de 13 anos. Sans Soleil apresenta letras sérias e...

BR

O trio punk rock paulistano Anônimos Anônimos volta com a irônica e enérgica Esse Cara Não Sou Eu no streaming e em videoclipe (com...

Gringolândia

O Interpol compartilhou a terceira prévia de seu novo álbum. A faixa Fables compõe seu sétimo álbum de estúdio, The Other Side Of Make-Believe,...

Gringolândia

Florence + The Machine surpreendeu os fãs ao compartilhar uma releitura de Search And Destroy, do The Stooges. A canção da lendária banda punk...

Publicidade

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos