Encontre no blog...



Brasil Extremo - Cláudio Azevedo

Crítica | Bíblia do Diabo – Sagrado Inferno

Nos idos de 1984, a banda Sagrado Inferno foi formada em Belo Horizonte influenciando diversos nomes daquela região, como Sepultura, Overdose, Mutilator, entre outros. O grupo contava com Dilsinho (guitarra), Marquinhos (baixo), Silvinho (guitarra), Rogério (voz) e Ronaldo (batera).

Ainda naquele ano saiu a primeira demo da banda, auto-intitulada, mas a morte do guitarrista Silvinho, em 1987, interrompeu os sonhos do grupo. Quase 30 anos depois, Marquinhos assume as baquetas e ao lado dos filhos Markin (voz e guitarra) e Lucas (baixo) recoloca o Sagrado Inferno novamente nas estradas do metal, regravando a clássica demo de 1984 sob o formato EP, em 2016. Os resultados foram bons e a família partiu para o primeiro full lenght, Bíblia do Diabo, lançado em 2019.

O estilo do grupo é o metal extremo old school, inclusive cantado em português, que combinou perfeitamente com a proposta do Sagrado Inferno, que é praticar blackened heavy/thrash metal na linha Hellhammer e Vulcano, resultando em ótimas faixas como Feiticeira, Pena de Morte, Ataque Terrorista e Sua Doença Não Tem Cura.

O estilo é metal old school, esteja preparado para uma produção orgânica, guturais fortes mas sempre inteligíveis e uma belíssima arte de capa, que nos transportam a uma era em que não só o metal, mas a própria música parecia ter mais alma e honestidade.

Continue lendo após a publicidade

Confira o Sagrado Inferno e entenda um pouco da história do metal brasileiro.

Bíblia do Diabo
Ano de Lançamento
: 2019
Gravadora: Cogumelo
Gênero: Blackened Heavy Metal/Speed Metal

Faixas:
1-Feiticeira
2-Pena de Morte
3-Estupro Mental
4-Devorador de Almas
5-Codex Gigas: Bíblia do Diabo
6-Ataque Terrorista
7-Sua Doença Não tem Cura
8-Bicho Homem
9-Laranja Mecânica
10-Sagrado Inferno
11-Perseguição
12-Vida Macabra

ACOMPANHE

FacebookTwitterInstagramSpotifyYoutube
PUBLICIDADE

CATEGORIAS

PUBLICIDADE

Posts relacionados