Nossas redes

O que você está procurando ?

Pop Punk Academy - Lupa Charleaux

PPA #80 – Trios de Pop Punk PT-BR

Quais são os itens básicos para montar uma banda de punk rock? Apenas guitarra, baixo e bateria são suficientes para fazer um ótimo som, bem recheado e cheio de personalidade. E o mundo está cheio de power trio de pop punk/punk pop. E no Brasil, por exemplo, temos excelentes “exemplares” de trios.

Entre bandas novas, com longos anos de estrada, em hiato ou “finados”; nesta edição do PPA vou apresentar uma grande lista de trios brasileiros relacionados ao pop punk/punk pop. Então, vamos logo ao assunto:

Publicidade

Holly Tree

Holly Tree foi um nome bastante reconhecido na cena independente no começo dos anos 2000. O trio formado por George, Tito e Zeh tinha como influências o punk rock dos anos 1990 e um pouco de ska-punk. Algo bem claro no disco de estreia Running Out of Sense (1998).

Com o amadurecimento da banda, o punk rock britânico passou a ser referência para o trio também. Tanto que seu último álbum foi o tributo The British Punk Classics Greatest Shits (2002). Mesmo após o seu fim em 2004, o trio ainda é lembrado até hoje com muito carinho (e nostalgia) pelos fãs.

Crazy Bastards

Está ai um nome para ficar de olho. Fundado em Curitiba (PR) em 2017, o Crazy Bastards tem influências de Green Day, blink-182, Lagwagon e entre outros clássicos dos anos 1990. Em 2018, a banda começou o ano em estúdio gravando seu primeiro álbum que deve sair nos próximos meses. Curiosidade: Apesar de ser baixista, Geanine foi a fã que subiu no palco para tocar junto com o Green Day durante o show em Porto Alegre, em novembro de 2017.

Publicidade

Flanders 72

De São Leopoldo (RS), o Flanders 72 é um trio influenciado principalmente pelo bubblegum punk. Eles já lançaram três álbuns; sendo que Dummyland (2014) e Atomic (2016) foram financiados pelos os fãs por meio de crowdfunding. Elogiado por nomes como Joe Queer (The Queers) e Richie Ramone, a banda conta com duas turnês pela Europa e já foi escalado para abrir shows do CJ Ramone e Teenage Bottlerocket no Brasil.

Police Play Eggs

Natural de Indaial (SC), o Police Play Eggs tem tem como referências diversas bandas dos anos 90, como Green Day e MxPx. Entre EP e demos, o grupo lançou o disco Pinowcase em 2007. O material está disponível no Spotify e é uma ótima forma de conhecer o trio.

Publicidade

Shileper High

De São Bernardo do Campo (SP), o Shileper High começou como uma brincadeira entre os irmãos. Mas que hoje se transformou em algo bem sério. Influenciado pelo punk rock dos anos 90, o trio já lançou dois álbuns: Downhill Slide (2005) e Shilas On The Rock (2006). O EP Turn Off The Radio está em sua reta final e deve ser lançado em breve. Atualmente, uma parte da banda toca o projeto Green Day Cover Brasil.

Phone Trio

Representantes das terras cariocas, o Phone Trio surgiu no começo dos anos 2000 cantando em inglês e fazendo melodias bem chicletes – mas no bom sentido. Sempre comparada com bandas gringas, eles já lançaram dois álbuns e dois EPs. O trabalho mais recente foi o EP Bonanza (2017), que marcou o retorno da banda após um hiato desde 2010.

Publicidade

Eu: Maquina

Outra banda recente, mas formada por membros do Dinamite Club e Feijão Com Arroz. O Eu: Maquina começou suas atividades em 2017 com o lançamento do ótimo álbum De Dentro Pra Fora. E apesar de ser um trio, eles apresentam uma energia incrível e bastante personalidade em seu instrumental. A banda ainda tem muito combustível para queimar nos próximos anos com “grandes mentes” por trás do seu som.

Dissonicos

Traduzir as referências da literatura e do cinema em punk rock “melódico”. Essa parece a principal missão dos brasilienses do Dissonicos. Com materiais sempre conceituais e letras em português, a banda possui dois álbuns e três EPs. O último lançamento deles foi o EP Indisciplinável (2017), de onde saiu o clipe Adulto Mais Adulto.

Publicidade

Firstations

Formada por dois terços do Dissonicos, o Firstations conta com influências do “punk class of 94”. Principalmente Green Day, Rancid e Holly Tree. Com 15 anos de carreira, a banda já lançou dois álbuns: Punk Rock Station (2005) e Judge Us For Nothing (2001). Além de ter dividido os palcos com bandas como The Bombers e Lomba Raivosa.

Lomba Raivosa

Buscando o rótulo de pior banda do mundo, os paulistanos do Lomba Raivosa vão além do punk pop e se arriscam em algo mais “trash”. Com letras bem humoradas e ao mesmo tempo ácidas, o trio já tem quatro discos e um split com a banda argentina Rejects. O último material foi Carpe Lobem (2017).

Publicidade

Boobarellas

Outro trio de Curitiba (PR), o Boobarellas também foi além do punk pop. Hoje, eles devem se encaixar na categoria “glam punk”, misturando influências próximas de The Bouncing Souls e Teenage Bottlerocket. Capitaneado por Guile Joe, o trio já gravou quatro discos. Em 2014, eles filmaram um DVD chamado Boobs & Booze; e no ano passado soltaram o single Boobamania.

Gramofocas

Influenciados por Ramones e altas doses de álcool, os Gramofocas trouxeram um toque de bom humor ao punk rock nacional. Usando letras sarcásticas para contar boas histórias de bebedeiras, eles lançaram dois álbuns: Sempre Que Eu Fico Feliz Eu Bebo (2004) e No Bar (2011). Infelizmente, o trio encerrou as atividades em 2016.

Publicidade

Magaivers

De Curitiba (PR) e cheios de influências das bandas de bubblegum dos anos 90, esses são os Magaivers. Com uma discografia bem extensa, seis discos no total, é uma banda que amadurece a cada material lançado. Hoje, suas influências vão dos Ramones e até Beach Boys. O último trabalho foi o EP Laranja (2017).

Carbona

Fechando essa lista, vamos falar do Carbona. Apesar de ser um quarteto atualmente, a banda conquistou seu espaço como um trio. Por isso não pode ficar de fora dessa lista. Com fortes influências de Ramones e Screeching Weasel, os cariocas começaram lá em 1998. E hoje são uma grande referência quando se fala de bubblegum punk no Brasil.

Publicidade

Ao longo desses 20 anos de estrada, a banda já lançou nove discos e rodou boa parte do país para apresentar seus três acordes. Com metade da banda morando fora do Brasil, eles fazem shows em algumas datas especiais do ano. Mas nem por isso deixaram de lançar coisas inéditas, o último trabalho foi o EP Fórmula Mágica (2017).

Publicidade

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

BR

Após alguns EPs, singles e umas 19 mil lives, na semana passada Henrique Badke lançou o seu primeiro disco cheio, Máquina de Moer Fantasmas.

BR

Formada por integrantes das bandas curitibanas Magaivers e Pelebrói Não Sei?, o Chinelada divulgou o seu segundo álbum de estúdio, Batendo Forte. Em resumo,...

BR

Zeh Monstro, conhecido por projetos como Name The Band, Holly Tree e Borderlinerz, está com um trabalho solo na área. Em resumo, ele explora...

Publicidade

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos