O que você está procurando?

Som na Vitrola - Victor Persico

Som na Vitrola #26 – 3 discos com Lu Stopa

Boy George e Kid Vinil já passaram por aqui. Hoje, vamos com o baixista do grupo Magazine, Lu Stopa. “Ah, mas o baixista do Magazine não era o Barry Adamson?” NÃO! Estou falando do Magazine verde e amarelo. Só para refrescar a memória de vocês…

Continua depois da publicidade

Refrescou a cuca? Então saca esses três discos clássicos que o Stopa escolheu…

  • Goodbye Yellow Brick Road – Elton John (1973)

81dJXTvOKlL._SL1400_

Lançado em 1973, o álbum mais cinematográfico de Elton John se tornou um clássico, e é relembrado até hoje por causa da capa nostálgica e da faixa título. Lembra daquela apresentação no Top Of The Pops’73 com um Elton John com óculos cravejado de brilhantes?

O álbum, que tinha como nome inicial Vodkas and Tonics, se baseia na vida dos ingleses Bernie Taupin (letrista) e Elton John nos Estados Unidos. Na faixa título, Taupin já se mostra cansado da vida que levava, querendo voltar para a fazenda de sua família.

Continua depois da publicidade

Nas palavras de Stopa:

Goodbye Yellow Brick Road é o disco que remete à minha adolescência inteira. O baixo de Dee Murray é inexplicável, o homem era ligado no 220v, aproveitava todos os tempos dos compassos com seus grooves, fica no ar. Acho que toco este instrumento hoje gracas a ele.

Para todo amante de soft/pop/classic rock, o álbum chega a ser uma obrigação. Destaque para Funeral For a Friend, Candle In The Wind, The Ballad Of Danny Bailey, Harmony… o álbum todo.

  • Band On The Run – Wings (1973)

48e6e061b40ccf590d0e11fa64cfe995.1000x1000x1

Band on the Run, álbum que o Sir Macca se superou, sou fascinado pela sonoridade dos 70s de Paul.

Mais um clássico obrigatório, o terceiro álbum do Wings já chama atenção pela capa, com Paul, Linda, os atores James Coburn, Christopher Lee e Clement Freud, colunista e neto de Sigmund Freud.

Continua depois da publicidade

https://www.youtube.com/watch?v=t8dQwP80uNQ

O álbum começa com a faixa título que entra calminha, e de repente dá uma levantada com dois acordes (no caso e Fá) em todos que estão ouvindo. A doce Bluebird também é uma das favoritas, assim como Jet e Let Me Roll It.

Coloca no último volume, que até seu vizinho pentelho gosta de pelo menos uma delas.

Continua depois da publicidade
  • The Dark Side Of The Moon – Pink Floyd (1973)

dark-side-of-the-moon-original-vinilo

DSotM, creio ser o álbum mais usado nas vinhetas de TV aqui no Brasil, nos anos 1970, ainda garoto ficava atento, de olhos arregalados ouvindo a intro de Time, e quem não? Outro álbum que carimbou e mudou nossas vidas.

O oitavo álbum do Floyd, considerado um dos melhores da banda – Sou mais o Meddle – e que já apareceu mais de 90 vezes nas paradas desde seu lançamento no dia 1 de março de 1973, é um clássico relembrado até hoje seja pela sua capa e sonoridade.

Nem preciso falar para aumentar o volume, certo?!

Continua depois da publicidade

 

 

Continua depois da publicidade
1 Comment

1 Comment

  1. MARCIA MARIA BRAZOLIM MARCHEZINI

    13 de março de 2017 at 13:01

    Assim como a vida deve ter uma trilha sonora, as viagens também merecem os próprios sons. Adorei essa viagem ao passado… boas recordações!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

BR

Paul McCartney fez um show no Maracanã que foi parar no Guiness Book. O beatle é o único grande artista internacional que sai do...

Agenda

Paul McCartney é um artista que segue muito suas tradições e hábitos. Desde 2010, sua lista de pedidos para backstage é considerada tranquila e...

Gringolândia

A lendária Dolly Parton anunciou a chegada de seu novo álbum, Rockstar, para novembro. Na última sexta-feira (18), a cantora lançou uma releitura de...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos