O que você está procurando?

Especiais

Líder do Hanoi Rocks, Michael Monroe bota fogo na Inferno, em São Paulo

Em entrevista publicada no Blog n’ Roll o ex-vocalista do Hanoi Rocks, Michael Monroe, disse que nunca havia sido convidado para tocar no Brasil. Em sua estreia no País, na madrugada de sábado, o roqueiro tirou o atraso com um show empolgante no Inferno Club, em São Paulo.

O único ponto lamentável da apresentação foi o público reduzido. O Inferno tem capacidade para 500 pessoas, mas não conseguiu atingir sua lotação com um show histórico como esse. Azar de quem perdeu.

Michael Monroe, aos 49 anos, nada mudou. Continua performático, com trejeitos de Iggy Pop, comunicativo (brincou até com as imagens do filme Scarface, que estava sendo exibido no telão da casa) e um fôlego de adolescente. Sem exagero. Além dos pulos e caretas, Monroe tocou o seu tradicional saxofone e gaita em algumas canções.

Continua depois da publicidade

A banda escolhida para acompanhar o músico deu um show à parte. Dregen (ex-Backyard Babies) dividiu com o frontman as atenções do público. Sami Yaffa e Steve Conte (ambos do New York Dolls) não deixam por menos e interagem com o público a todo o momento.

A primeira parte do set foi composta por uma trinca do último álbum solo: Sensory Overdrive. Trick of the Wrist, Got Blood e Modern Day Miracle foram cantadas com entusiasmo pelo público.

Clássicos do Hanoi Rocks, banda do início dos anos 1980 que influenciou Guns n’ Roses e Motley Crue, também estiveram presentes. Taxi Driver, Malibu Beach Nightmare e Motorvatin’ botaram os fãs para dançar. Faltaram clássicos? Óbvio. É impossível agradar 100% com 30 anos de carreira. Don’t You Ever Leave Me e Tragedy foram as mais sentidas.

Dois grandes ícones foram homenageados por Monroe: The Stooges e Johnny Thunders. As canções I Wanna be Loved e 1970 (I Fell Alright) foram tocadas com maestria pelos músicos.

Continua depois da publicidade

Dead, Jail or Rock ‘n’ Roll foi outro ponto alto do show. A canção contou com um belo coro do público, composto em sua maioria por roqueiros, sejam eles glam, hair metal, farofa ou qualquer outro termo.

Quem aproveitou o presente da Dark Dimensions, responsável pelo show no Brasil, vai guardar na memória essa apresentação histórica. Michael Monroe veio em ótima fase, acompanhado de grandes músicos e botou a galera para dançar por mais de uma hora e meia.

Confira abaixo fotos do show por Isabela Carrari e vídeos.

Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade
1 Comment

1 Comment

  1. Felipe Lima

    28 de maio de 2012 at 03:34

    Histórico!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Agenda

A banda norte-americana The Smashing Pumpkins retorna ao Brasil para dois shows no final do ano. As apresentações acontecem em Brasília (1/11, na Arena...

Agenda

Rodrigo Santos (Barão Vermelho), Andy Summer (The Police) e João Barone (Paralamas do Sucesso) se reúnem em São Paulo, no dia 3 de agosto,...

Agenda

Com um recém-lançado álbum de estúdio, o décimo da carreira, a banda escocesa Travis volta ao Brasil após 11 anos da estreia no país...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos