Nossas redes

O que você está procurando ?

Juntos Pela Vila Gilda

Entrevista | Sandami: “Solidariedade é a palavra chave”

O cantor Sandami comemorou 20 anos de carreira com uma mensagem bem clara: Vida Longa. Esse é o nome do seu último disco solo, gravado em Ribeirão Preto, e representa muito o que ele espera para a trajetória musical.

Sandami ficou conhecido por ser vocalista do grupo Sambô durante nove anos. A banda dava nova cara para clássicos do rock, numa linha mais próxima do samba, explorando a extensão vocal do artista.

“Venho construindo minha carreira pensando nisso (vida longa) e para isso acredito muito numa base solida de fãs que independente da moda atual, vão me acompanhar pela minha maneira de pensar e se expressar”, comenta o músico.

Publicidade

Para Sandami, apesar da “lama cultural”, ele ainda tem muita coisa para cantar e compor. “Amo trabalhar com música de uma forma geral e a produção de novos conteúdos sempre vai ser motivação para seguir adiante. Nesse momento estamos vivendo algo inimaginável e isso pro compositor, de certa forma, é um prato cheio. Tudo que vivemos é fonte de inspiração. Eu amo fazer o que faço”.

Entre o rock e o samba, passeando pela MPB

Sobre a facilidade pela qual transita entre o rock e o samba, o cantor credita à discoteca eclética que sempre teve em casa.

“Pink Floyd, Purple, Zeca, Fundo de Quintal, Beatles, Caetano, Miles, Marisa, Djavan, Leci, AC/DC e muitos outros álbuns que eu passaria o dia todo falando deles. Todos de alguma maneira me encantaram e me influenciaram”.

Hoje, depois de 20 anos de estrada, interpretando e compondo, Sandami não consegue ver tanta distinção entre o rock e o samba.

Publicidade

“Parece que é uma coisa só, uma vitamina de tudo que me influenciou. Me sinto realmente em casa com esses temperos todos. Me sinto um privilegiado pela educação musical que meus pais acabaram me dando. As crianças são esponjas”.

Sem lives

Diferentemente de boa parte dos artistas, Sandami não tem feito lives. Afirma estar horrorizado com o efeito devastador da pandemia.

“A falta de um abraço, milhares de pessoas queridas morrendo, temos que encarar isso com muita seriedade, e ao mesmo tempo, um momento de reflexão, adaptação e readaptação aos costumes da vida, ao trabalho”.

No próximo dia 23, o músico vai quebrar a ausência de lives. Vai comemorar o aniversário com uma especial pelo YouTube.

Publicidade

“Tenho feito muitas composições, aliás, estou gravando singles com lançamentos quinzenais. Esse processo todo veio com uma função importantíssima na minha carreira. São obras One man band (sempre tive essa vontade e me faltava a coragem), onde compus canções com os sentimentos desse momento atual, e aqui do meu quarto fui gravando todos os instrumentos: batera, baixo, violão, guita, teclados, enfim… está sendo uma imersão tão grande, que resolvi também voltar a pintar e fazer a arte gráfica da capa, com temas específicos para cada canção lançada. Eu vou dar continuidade nesse trabalho por todo esse período de isolamento social”.

Sambô é passado

Para quem esperava por um retorno de Sandami ao Sambô, melhor não contar com essa possibilidade. Apesar de grato por toda experiência vivida com os companheiros, o artista acredita que o som proposto por ele atualmente não se encaixa mais no grupo.

“Estou muito feliz com o crescimento da minha carreira solo e com os novos lançamentos e projetos”.

Dois dias depois do seu aniversário, Sandami participará do Juntos Pela Vila Gilda com duas canções autorais, entre elas o recente lançamento Quero te Pegar de Canto.

Publicidade

“Seja da maneira que for, é muito importante que todo o mundo, não só os artistas, se posicionem e apoiem alguma causa. Solidariedade é a palavra chave para todos os momentos e principalmente para esse que estamos vivendo. E também quero dizer para todos, apesar de todas as dificuldades que estamos passando, para termos paciência nesse delicado momento da saúde. Tudo vai melhorar”.

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Gringolândia

Quando circularam pela primeira vez os rumores de uma possível colaboração entre Liam Gallagher e John Squire, a pergunta que todos fizeram foi: ‘Como...

BR

Djonga relançou em LP de seus dois primeiros álbuns: Heresia e O Menino Que Queria Ser Deus. O licenciamento fica por conta do Projeto...

BR

Formado em Aracaju por integrantes de bandas como The Baggios, The Renegades of Punk e Cidade Dormitório, El Presidente não tem medo de experimentar....

Gringolândia

O quinteto australiano The Terrys, sensação da cena local, lançou o segundo álbum da carreira, Skate Pop, na última sexta-feira (30). O sucessor de...

Publicidade

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos