Nossas redes

O que você está procurando ?

Geral

Latinidades, o maior festival de mulheres negras, vem a São Paulo

Diretamente do Distrito Federal, o Festival Latinidades faz um mergulho na cultura negra e promove o feminism, na luta por igualdade. Saiba como participar!

O Festival Latinidades – Festival da Mulher Afro Latino Americana e Caribenha – tem estreia marcada em São Paulo. Após uma década acontecendo em Brasília, a 12ª edição do evento chega à capital paulista com rica programação.

Entre mesas de debates, oficinas e muita música, o evento ocorre no Centro Cultural São Paulo e na Casa Natura Musical. Na semana de 23 a 27 de julho, o Latinidades promove diálogos pertinentes e muito intercâmbio cultural. A programação é gratuita, com exceção da festa de encerramento na Casa Natura Musical.

A concentração de atividades ocorre na semana de 25 de julho, data estabelecida como o Dia da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha desde 1992. O evento é realizado pela Griô Produções e Instituto Afro Latinas, em parceria com organizações sociais e redes de mulheres negras no Brasil, África e América Latina.

Os principais objetivos almejados pelo festival são o fortalecimento de identidades, formação política e técnica, empreendedorismo e estímulo à produção artística, cultural e intelectual de mulheres negras.

Publicidade

Com essa força de discurso, o evento consolidou-se como o maior festival de mulheres negras da América Latina. Nesta edição, serão dez países envolvidos: Moçambique, Guiné Bissau, Angola, Camarões, Jamaica, República Dominicana, Argentina, Estados Unidos e Brasil.

A coordenadora geral do evento Jaqueline Fernandes comenta a relevância do evento. “O Latinidades, mais uma vez, vai articular conexões, fortalecer redes e apresentar uma mostra expressiva da produção artística e intelectual de mulheres negras com uma programação multilinguagens”.

O que o festival representa?

Quando falamos em feminismo negro, não tem como pensar em outra frase senão da icônica ativista Angela Davis. Ela diz que “quando as mulheres negras se movem, toda a estrutura política e social se movimenta na sociedade”. Diante de um evento que prioriza as vozes dessas mulheres, não há como discordar de sua relevância como instrumento sociopolítico e cultural.

Desde sua primeira edição, o Latinidades trabalha com a reflexão social em vários formatos. De shows musicais a feiras de afro-negócios, das intervenções poéticas à culinária, o evento abraça a diversidade. O festival já recebeu aproximadamente 300 mil pessoas na somatória de suas edições.

Muito além do Distrito Federal, eventos paralelos aconteceram em Cabo Verde e Cuba. Promovendo e celebrando a cultura negra, o projeto vem desde 2008 abrindo espaço para diálogos sobre igualdade racial e de gênero.

Publicidade

Essa visibilidade ajuda a movimentar todas as esferas da sociedade. Novamente tomando as palavras de Angela Davis, “a liberdade é uma luta constante” e ainda estamos a muitos diálogos dessa condição. Só seremos livres quando todas forem livres.

Com o tema Reintegração de Posse, esta edição contará com reflexões sobre a contribuição da população negra nas ciências, tecnologia, artes, política e demais campos do conhecimento. Também serão estudados caminhos para um futuro livre de racismo, sexismo, LGBTfobia, entre outros.

Programação

A Feira Latinidades funcionará no decorrer de todo o evento no CCSP e traz diversas empreendedoras negras do Afrolab, projeto da Feira Preta. As mesas e debates trazem como convidadas intelectuais, pesquisadoras, ativistas, escritoras e produtoras culturais.

A abertura do festival no CCSP faz saudações às ancestrais. O cortejo é feito na força dos tambores femininos do bloco Ilú Obá De Min. Destaque entre os eventos marcados é a Feira Afrolab, voltada para empreendedores negros. No dia 25, participam da Marcha das Mulheres Negras SP.

No final da semana, o Festival celebrará com show no CCSP e na Festa Latinidades na Casa Natura. Entre as artistas, destaque para Eva RapDiva, rapper revelação de Angola que é mestre no freestyle, e a cantora ZAV, que vem de Moçambique trazer suas influências em marrabenta, pandza, ghetto zouk e quizomba. Preta Leveza, DJ Donna, Laylah Arruda e AM Strings também compõem o line-up.

Para conferir a programação completa, acesse o site Afrolatinas. Todas as atividades precisam de pré-inscrição on-line, que também pode ser feita também neste site.

Publicidade

Serviço

12ª edição Festival Latinidades
Dias: De 23 a 26 de julho de 2019 (terça-feira à sexta-feira)
Local: Centro Cultural São Paulo (CCSP)
Endereço: Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso, São Paulo – SP
Telefone: (11) 3397-4002
Classificação etária: livre
Entrada gratuita

Latinidades – Festa de Encerramento
Data: 27/07/2019
Local: Casa Natura Musical
Endereço: Rua Artur de Azevedo, 2134 – Pinheiros
Horário: 20h (abertura da casa: 19h)
Classificação etária: 16 anos
Ingressos: lote 1: R$ 30,00/R$ 15,00 (meia-entrada). Lote 2: R$ 40,00/R$ 20,00 (meia-entrada). Lote 3: R$ 50,00/R$ 25,00 (meia-entrada). Lote 4: R$ 60,00/R$ 30,00 (meia-entrada).
Venda oficial de ingressos online apenas pelo site credenciado.
Para descontos de portais parceiros, busque informações no site do evento. As vendas na bilheteria oficial contam com isenção de taxa de conveniência.
A bilheteria está aberta de terça a sábado das 12h às 20h. Clique aqui para mais informações.

Publicidade

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Agenda

O festival MITA anunciou que fará uma pausa em 2024. A informação foi divulgada por meio das redes sociais do evento, que compartilhou um...

Agenda

O Maraty, festival internacional que trará shows, filmes e workshops para a cidade histórica de Paraty (RJ), entre 14 e 16 de junho, anunciou...

Agenda

Música, literatura e oficinas. Estes são os ingredientes do Festival Santo de Casa – evento que levará, para diversos espaços culturais da Santos, apresentações...

Publicidade

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos