O que você está procurando?

Especiais

Capital Inicial empolga com hits, tributo ao CBJR e participações especiais

O Capital Inicial foi a última atração na primeira noite do Santos Rock Festival. O show rolou na madrugada de sábado (21), por volta das 2h. Ao todo, foram 18 músicas tocadas pelo grupo brasiliense.

A performance foi eletrizante do início ao fim, com a banda abusando de um repertório recheado de hits. Depois da Meia Noite, Independência e Todas as Noites foram as primeiras músicas. Elas antecederam o hit Tudo Que Vai, absurdamente aclamada pelo público.

O set também contou com alguns covers. Sim, rolaram sons de outras bandas. Contudo, no contexto em que o Capital íntegra, eles até que faziam sentido.

Continua depois da publicidade

Charlie Brown Jr no set

Em um deles, o guitarrista Thiago Castanho foi convidado para subir ao palco e tocou uma versão intimista de Não É Sério (originalmente lançada pelo Charlie Brown Jr. com a cantora  Negra Li).

Ali, Castanho esteve quase sozinho, em meio aos sorrisos de orgulho dos músicos e à percussão em meia lua do baterista Fê Lemos.

O santista ainda participou em outras duas faixas antes de retornar ao backstage: Só os Loucos Sabem, também do Charlie Brown Jr (violão), e Primeiros Erros (backing vocals).

Vale pontuar que o Thiago Castanho recentemente atuou como músico de apoio do próprio Capital Inicial durante toda turnê.

Continua depois da publicidade

Ele aproveitou o momento para gratificar-se sobre Dinho Ouro Preto. “Eu passei por várias fitas na minha vida. E esse cara é meu amigo. Eu via ele nos anos 1980 e achava era intocável. E, pô cara, hoje a gente é parceiro. Ele não é o Dinho que eu vi na TV. Ele é muito mais do que isso”, ressaltou.

Bozo Barreti foi a outra aparição na apresentação. Ele é ex-membro do Capital, mas não tocava com o grupo há cerca de 30 anos. Deste modo, ao juntar-se aos ex-companheiros tocou Fogo, uma composição do próprio Barreti com a banda em meados dos anos 1980.

Ainda no evento, Dinho Ouro Preto expôs sua felicidade em participar do festival dizendo que  que “Santos é uma das capitais nacionais do rock”, ao recordar-se do período em que estiveram na Cidade pela primeira vez.

Aliás, entre os covers foram de Tempo Perdido e Que Pais é Esse, o que empolgou muito o pessoal. 

Continua depois da publicidade

Além disso, vale citar que as canções Tudo Que Vai, Primeiros Erros e À Sua Maneira foram os grandes destaques possíveis para a apresentação bem feita e empolgante.

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

C6 Fest

Precisamos falar sobre o Pavement. A apresentação que rolou no último fim de semana, dentro do C6 Fest, foi mais do que um show...

C6 Fest

O C6 Fest acertou em cheio nas escolhas. Mesmo que não fosse possível acompanhar todos os shows na íntegra, ainda dava para conferir um...

C6 Fest

“Vocês querem dançar?”, perguntou com um grito gutural Kayus Bankole, um dos vocalistas do Young Fathers, durante a apresentação da banda no C6 Fest,...

C6 Fest

O que pouco pode ser discutido acerca das duas edições do C6 Fest é sua curadoria. Os organizadores, desde a primeira edição, mostram-se atentos...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos