O que você está procurando?

Crédito: T13 Records/King Size 013

Pega a Visão - Isabela dos Santos

Conheça G6 MC, rapper santista que está preparando o primeiro EP solo

Guilherme César Saldanha, 35 anos, mais conhecido como G6 MC, é rapper, compositor, desenhista, storyboarder e diretor de arte. Atualmente, mora em Santos e está para lançar o seu primeiro EP solo intitulado The Real Game

“Eu tô indo pra cima, sem abdicar da minha responsabilidade.  Eu gosto de abrir a visão das pessoas, gosto de gerar reflexões e pensamentos, de fazer a mente do próximo funcionar”.

Ele afirma que apesar de gostar do rap de mensagem, também gosta de abordar em suas letras diversos assuntos.


“Sou abrangente, falo sobre coisas poéticas, sacanagem, amor, letras que passam a visão. Não tenho uma limitação, gosto da abrangência e versatilidade”. 



O EP solo conta com a produção de peso do Velho Beats e trará uma faixa assinada por Max Pontes, um dos grandes produtores musicais da Baixada Santista.

Cada faixa do EP The Real Game terá um clipe, que segundo G6 será lançado em drops. “Não vamos lançar as faixas de uma vez, e sim uma a uma, assim dá mais tempo de trabalhar. O primeiro vai sair mais para o final do ano”, afirma.

Continua depois da publicidade

Trajetória

O rapper ainda está dando andamento ao projeto CYPHERFUNK dos 13 pelo Selo T13 RECORDS. O projeto reúne grandes nomes da velha guarda e da nova escola, contando com nomes de peso como Chiquinho CH (ex-dupla Chiquinho e Amaral), NB Emici, D3cker Boy, Criminal D, Dinho da VP, Kazuya, entre outros.

G6 conta que escreve desde criança e sempre teve contato com a cultura hip hop por meio das músicas. “Sempre gostei. Funk e rap ouço desde moleque, desde que vim para a Baixada Santista. Eu morava em São Vicente, ouvia Facção Central, Racionais, usava ciclone, sempre fui o menino ‘rueiro’, vivia descalço, as quebradas viviam trocando tiro, no fim dos anos 90, começo dos anos 2000 …”

Ele relembra que chegou a compor com o Chiquinho da dupla Chiquinho e Amaral, mas não lançava nada porque não se sentia confiante. “Eu sempre cantei bem, sempre fui muito eclético, cheguei a gravar algumas coisas em estúdio, mas não lancei nada, não tinha confiança”.

Isso mudou em 2012, quando ele ao lado de outro MC fundou o grupo C.R.I.A.S da Baixada. E quando criou o clã de rap Território-13 ao lado de outros dois mc´s, que desde então reúne representantes de toda a região dando voz e espaço para novos e velhos talentos da cultura hip hop. 

Esse é um dos poucos clipes que G6 aparece cantando.

Lições para a vida

Em sua trajetória, G6 acabou indo para a prisão e leva isso como aprendizado para a vida. “Eu aprendi e me fortaleceu muito. Não arrisco me colocar nessa situação por nada, aprendi a engolir meus demônios e digerir por mim mesmo”. Após essa experiência, ele voltou mais forte e focado para dar andamento em seus trabalhos.

Continua depois da publicidade

Você pode acompanhar G6 MC e seus projetos pelas redes sociais, como Instagram e Youtube

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

BR

Ex-tecladista do Skank, o cantor Henrique Portugal, em colaboração com a Solar Big Band, lançou o EP homônimo, na última sexta-feira (7), com quatro...

Gringolândia

Faltando poucos meses para o fim da banda, o Nofx lançou o EP Half Album, com cinco faixas inéditas. Todas as músicas foram registradas...

BR

Na esteira do videoclipe divulgado na última segunda-feira (15), o The Bombers revelou um EP surpresa, Não Vencer Não é Perder. O registro traz,...

BR

A banda Jimmy & Rats lançou o EP Hecho en Casa. A banda tem em sua formação Jimmy London, vocalista da banda Matanza Ritual,...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos