O que você está procurando?

Geral

“Canalizamos nosso amor pelo Pennywise”, diz Dan Palmer sobre single do Zebrahead

Formado nos anos 1990, junto ao boom do pop punk, o Zebrahead enfrentou várias mudanças na cena musical. Em março deste ano, lançou Brain Invaders, seu décimo terceiro álbum de estúdio, que reúne muito das influências e ideias pela jornada da banda.

Conversamos com o guitarrista Dan Palmer sobre as mudanças no cenário, o processo de criação do novo álbum e outras novidades. Embora não confirme uma data, eles pretendem vir ao Brasil.

Continua depois da publicidade

Para Palmer, atualmente o pop punk carrega até mesmo traços do metal. “Por um momento, parecia que ele tinha morrido. Agora está meio que ressurgindo, o que é bom para nós”. Várias vertentes do rock estão entre as principais referências da banda. Palmer destaca nomes como Beastie Boys, Die Antwoord, Thin Lizzy, Van Halen, blink-182, Slayer e Metallica.

Trilha de games

Partindo de Orange County, na Califórnia, o Zebrahead rodou o mundo. Surpreendentemente, conquistou uma forte base de fãs do outro lado do mundo, contagiados por um experimento bem divertido: o grupo trabalhou com a SEGA na trilha sonora do game Sonic The Hedgedog de 2006, colaborando com a faixa His World.

“Foi gratificante e divertido fazer essa música. Nos trouxe um público diferente, com fãs que nunca teriam ouvido falar da gente”, conta o guitarrista. Ademais, outras canções mais famosas da banda também compõem trilhas de games.

Logo após foi Check, que está em Tony Hawk’s Pro Skater 3, enquanto Falling Apart e Alone integram a trilha de WWE SmackDown vs. Raw e WWE Day of Reckoning.

Continua depois da publicidade

Longo processo de criação

O Zebrahead trabalhou por três anos na composição de Brain Invaders, que estruturou ideias acumuladas pelo grupo há muito mais tempo. “Nós gravamos 22 músicas e percebemos que era demais. Nunca vamos gravar tudo isso de novo! (risos). Estamos felizes com o resultado. Trabalhar com Paul Miner sempre foi algo legal e positivo”.

Sobretudo, o single All My Friends Are Nobodies respira uma das grandes paixões da banda. Principalmente no punk rock. “Canalizamos nosso amor pelo Pennywise”, conta Palmer.

Para When Both Sides Suck, We’re All Winners, o trabalho de vídeo fez toda a diferença. “O clipe foi gravado em sua maioria em Bremen, na Alemanha, com algumas câmeras 360. Foi divertido de fazer e nós curtimos muito quando saiu”. Com três videoclipes já lançados, a banda fez uma pausa nas gravações.

Continua depois da publicidade

Zebrahead está prestes a embarcar em uma turnê mundial, passando pela Austrália, Europa e Japão. Comentando sobre a agenda, Palmer revela animação em encontrar com os fãs brasileiros. “Esperamos tocar no maior número de lugares pelo mundo e finalmente tocar na América do Sul! Nunca fomos ao Brasil. Se tiver uma oportunidade, com certeza iremos”. E nós com certeza estaremos esperando por eles!

Continua depois da publicidade

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Agenda

Em julho, o Suicidal Tendencies, um dos maiores nomes do hardcore/crossover mundial, volta ao Brasil com a turnê Nós Somos Família. Liderada por Mike...

Agenda

Após 24 anos, o Shelter está de volta ao Brasil. Serão dois shows: um em Curitiba (14/12, Basement) e outro em São Paulo (15/12,...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos