Nossas redes

O que você está procurando ?

TV e Cinema

Crítica | Crimes do Futuro

Engenharia do Cinema

Afastado da função de diretor de cinema desde o aclamado “Cosmópolis“, o cineasta David Cronenberg tem aqui seu projeto mais maluco e audacioso em anos. Conhecido por filmes que chegam a enlouquecer nossas mentes como o clássico “Videodrome: A Síndrome do Vídeo“, “Crimes do Futuro” chegou literalmente causando no Festival de Cannes deste ano. Com seus primeiros minutos sendo o verdadeiro “agora ou nunca”, pois o impacto proposto pelo mesmo sacode o limite da maluquice antes mesmo de seu ápice (inclusive, vários presentes não aguentaram ver mais o filme, e se retiraram do local). Mas tudo isso tem uma justificativa.

A história tem início com o casal Saul Tenser (Viggo Mortensen) e Caprice (Léa Seydoux), que tem como hobby exibirem uma espécie de “anatomia do amor”, para um público que procura um incentivo alternativo, já que o primeiro possui uma dificuldade em seu corpo, que necessita de um cuidado mais além. Porém, a rotina deles é abalada quando o misterioso Lang (Scott Speedman), chega com uma proposta inusitada e que lhes fará refletir sobre seus comportamentos diante da sociedade.    

Publicidade

A palavra ideal para definir este filme é “sadismo”. E o resumo com esta simples palavra, pelo notório motivo que Cronenberg quer mostrar como o ser humano está cada vez mais se desgastando na sociedade, apenas com o intuito de se mostrar como um ser “poderoso” e com o “poder sexual” em mãos. Através de situações bem desconfortáveis, como várias pessoas trocando olhares excitantes ao verem uma pessoa fazendo autópsia estomacal (cuja sequências podem incomodar os mais sensíveis), vemos que esse pensamento é o que mais ocorre neste projeto. 

Imagem: Neon (Divulgação)

E isso acaba sendo melhor notado não só por conta deste tópico, mas também devido às atuações de Mortensen, Seydoux, Speedman e Kristen Stewart (que possui um papel pequeno, mas serve como uma grande interlocutora e ponte para o arco central). Eles estão cientes que estão em um cenário beirando ao expressionismo alemão (vide as cenas onde o primeiro está se alimentando na “cadeira digestiva”), e aproveitam para extrapolar a maluquice que estamos vivenciando.   

Crimes do Futuro” é uma produção que foi feita para refletirmos como o ser humano está ficando cada vez mais grotesco, em busca apenas de um prazer maluco, nas mais delicadas e inusitadas situações.

Publicidade

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Publicidade

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos