Nossas redes

O que você está procurando ?

Reprodução / Instagram / Lollapalooza

Especiais

No Lollapalooza, Offspring entrega o melhor show no Brasil desde 1999

Beirando os 40 anos de história, o Offspring foi a escolha mais acertada para compor a noite punk rock com o Blink-182, no primeiro dia do Lollapalooza Brasil.

A boa notícia ficou para a energia despejada pela banda. Presença constante no Brasil desde 1997, o Offspring fez o melhor show por aqui desde 1999, quando se apresentou no Skol Rock, com Bad Religion e The Vandals.

Claro que você vai encontrar por aí críticos com diploma no The Voice criticando a voz de Dexter Holland, mas se você quer um vocal poderoso, vá para Las Vegas ver a residência da Adele. Ninguém espera um Freddie Mercury em uma banda punk.

Publicidade

Dexter está muito melhor na comparação com os shows por aqui em 2008, 2013, 2014, 2017, 2019 e 2022. Emagreceu, a voz está mais audível, além da disposição para puxar um clássico atrás do outro sem perder ritmo ou se enrolar nas letras, como aconteceu em outras oportunidades.

O guitarrista Noodles, o outro membro original da banda, é quem comanda a zueira, mexendo com o público o tempo todo, além de puxar um coro de “fuck you”, em uma versão quase caricata de Freddie Mercury.

Completam o atual time o baixista Todd Morse, baixista clássico do H2O, o guitarrista Jonah Nimoy, neto de Leonard Nimoy, o eterno Spock de Star Trek, além do jovem baterista Brandon Pertzborn, que já tocou no Black Flag, Marilyn Manson e Suicidal Tendencies. Brandon, aliás, arrancou muitos aplausos após uma entrada solo envolvente.

Durante uma hora de apresentação, o Offspring distribuiu hits em sequência, priorizando os seus dois maiores sucessos comerciais, Smash (1994) e Americana (1998), com quatro músicas de cada.

Publicidade

O show

Come Out and Play e All I Want, logo no início, caíram como uma bomba na frente do palco. Era para lembrar a turminha dos Stories que aquilo se tratava de um show de punk rock. Manter o bracinho erguido na frente dos outros poderia representar um risco muito grande para os seus smartphones.

Want You Bad, precedida por uma introdução mais acústica, acalmou momentaneamente os ânimos. Mas logo um dos principais hits de Conspiracy of One (2020) voltou com o peso suficiente para fazer o público vibrar novamente.

Nesse momento, o público enfrentava uma chuva muito forte, além de um vento bem gelado. Mas nada disso tirou a empolgação. A máquina de hits do Offspring seguiu ligada até o fim. Staring at the Sun, Original Prankster e Bad Habit vieram na sequência.

“Esta noite foi a melhor coisa que já aconteceu para a história da música”, brincou Noodles.

Publicidade

Blitzkrieg Bop, do Ramones, também foi tocada, enquanto um gorila com a bandeira do Brasil corria pelo palco.

Offspring no Lollapalooza foi hit até o fim

Equilibrando Smash e Americana no set, o Offspring emendou Gotta Get Away e Why Don’t You Get a Job?, mais dois grandes hits da carreira.

(Can’t Get My) Head Around You, Pretty Fly (for a White Guy) e The Kids Aren’t Alright formaram a trinca final. Logo depois, veio uma breve pausa dos integrantes.

Não deu nem tempo de gritar por bis. Por fim, Dexter e Noodles retornaram para mandar mais duas pedradas para o público: You’re Gonna Go Far, Kid e Self Esteem. O punk rock resiste! O show do Offspring no Lollapalooza comprovou.

Publicidade

Posts relacionados

BR

No último domingo (24), o duo Benziê se apresentou pela primeira vez no Lollapalooza, show que abriu o palco Budweiser no mesmo dia em...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos