O que você está procurando?

Especiais

Vivendo do Ócio proporciona show catártico no Valongo


Depois de quatro anos de espera, a Vivendo do Ócio entregou aos santistas um show para lavar a alma. Com um repertório extenso – foram 19 músicas no total – o grupo baiano abusou da carisma e do entrosamento para fisgar o público presente, que não lotou, mas encheu o Boteco Valongo, no último domingo (29).

Para a alegria dos fãs presentes, o grupo comandado por Jajá não deixou nenhum álbum passar em branco. Foram, ao todo, sete músicas do debute Nem Sempre Tão Normal, de 2009, e cinco para cada um dos posteriores, O Pensamento É Um Imã (2012) e Selva Mundo (2015) – além dos dois singles lançados esse ano.

Foi o show mais energético da noite, que contou ainda com a Supergrave, O Cubo e a Canto Dos Malditos Na Terra do Nunca. A química da banda com o público caiçara foi um dos pontos cruciais pra que tudo funcionasse, e os baianos não fizeram questão de esconder isso. “São Paulo é uma coisa, Santos é outra”, fez questão de enfatizar o guitarrista Davide Bori no apogeu da apresentação.

Continua depois da publicidade

O guitarrista, aliado do seu irmão Luca, o baixista, foram um espetáculo a parte. Nada mais satisfatório do que ver músicos à vontade em cima de um palco. Enquanto Luca mostrava como ser perito na arte punk e rock n’ roll, Davide ia cambaleante para o meio da galera. Em determinado momento, o baixista chegou a evocar um grito de Fora Temer.

Mas é importante enfatizar que o entrosamento é coletivo, e a banda, por completo, foi eficiente ao fazer um show tecnicamente perfeito e, ao mesmo tempo, descontraído. As piadas internas entre os integrantes davam uma leveza a mais pro show, que não teve nenhum grande ponto negativo – fora o volume do vocal baixo em algumas ocasiões, fato que não é, de todo, demérito da banda.

O grande momento da noite ficou por conta do hit Nostalgia. Foi um momento bonito de unificação, onde o público e a banda, por alguns momentos, tornaram-se uma coisa só. Alguns, mais íntimos com a sonoridade do grupo, deixaram escorrer algumas lágrimas durante o refrão. Alguns, pois havia outros que choraram durante toda a apresentação.

Agora, o sentimento que fica é a expectativa de que, após o show de ontem, a invasão baiana torne-se cada vez mais presente no cenário santista. O público agradece.

Continua depois da publicidade

Segue, na íntegra, o setlist da apresentação:

1 – Meu Precioso
2 – Não Te Digo Nada
3 – Prisioneiro do Futuro
4 – Prisma
5 – Viés
6 – Por um Punhado
7 – Dilema
8 – Il Tempo
9 – Expurgo
10 – Lado Ruim Pt II
11 – Rock Pub Baby
12 – Amor em Fúria
13 – O mais clichê
14 – Carranca
15 – Porrada
16 – Nostalgia
17 – Fora, Mônica
18 – Radioatividade
19 – Silas

Continua depois da publicidade

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Agenda

Um dos grandes expoentes do jazz finlandês, o saxofonista Pekka Pylkkänen retorna ao Brasil após 11 anos para uma série de apresentações, acompanhado pelo...

Agenda

O Lemonheads estará em São Paulo gravando um novo álbum – o primeiro de inéditas desde 2006 – e aproveita a passagem pela capital...

C6 Fest

Precisamos falar sobre o Pavement. A apresentação que rolou no último fim de semana, dentro do C6 Fest, foi mais do que um show...

Publicidade

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos