Nossas redes

O que você está procurando ?

Especiais

The Killers desfila hits em show apoteótico no Allianz Parque

Quatro anos depois e dois álbuns lançados, o The Killers mostrou que sua força entre o público brasileiro segue intacta. Responsável por fechar a noite do GP Week, na noite deste sábado (12), no Allianz Parque, em São Paulo, a banda de Brandon Flowers empilhou hits em um palco muito atrativo.

Tal como fez nos shows do Reino Unido, no meio do ano, a banda prioriza mais o penúltimo álbum (Imploding The Mirage) em comparação com o último (Pressure Machine). São quatro canções de um, enquanto o outro nem é lembrado.

Mas faz muito sentido. My Own Soul’s Warning, que abre o show, já chega gigante. Impossível não mexer com os fãs. A canção tem o DNA de rock de arena do The Killers.

Publicidade

No entanto, se algum fã deixou de dar a atenção devida ao álbum, a banda logo já escancara seu caminhão de hits, com os clássicos When You Were Young, Jenny Was a Friend of Mine e Smile Like You Mean It. Não dá nem tempo do fã mais nostálgico torcer o nariz.

Na comparação com os shows da turnê no Reino Unido, são poucas mudanças. Algumas apenas na ordem das canções. Mas o set é muito bem estruturado, passeando por toda discografia, sempre intercalando sons novos com os hits mais antigos.

Boy, single mais recente, foi muito festejada pelos fãs mais apaixonados, apesar da maioria deixar passar batido.

Brandon Flowers, aliás, continua com os convites para os fãs. Em For Reasons Unknown, por exemplo, puxou uma pessoa do público para tocar bateria. Rafael foi o felizardo. E não decepcionou.

Em Human, hit do álbum Day & Age, um telão incrível mostra dezenas de bailarinos coreografando a canção, enquanto Flowers corre de um lado para o outro.

Caution, já no fim do show, também trouxe imagens de explosões no deserto. Aliás, essa é a canção mais explosiva de Imploding The Mirage. Entrou no set como um hit consolidado da carreira.

Publicidade

All These Things That I’ve Done arrancou o melhor sing-along do show, com o público repetindo quase de forma religiosa o trecho “I got soul, but i’m not soldier“.

Para o bis, uma trinca forte: Spaceman, Just Another Girl e a gigante Mr. Brightside, tocada em versão meio remix, meio original.

No duelo de maior banda de arena da atualidade, The Killers mostrou que sem tantos recursos pirotécnicos consegue entregar um show tão bom ou melhor quanto o apresentado pelo Coldplay, que é frequentemente comparado pelos shows grandiosos em estádios.

E respondendo a pergunta que Flowers fez em português para os fãs, durante o show, sim, o público ainda lembra do Killers após quatro anos.

Setlist   

Publicidade
  1. My Own Soul’s Warning
  2. Enterlude
  3. When You Were Young
  4. Jenny Was a Friend of Mine
  5. Smile Like You Mean It
  6. Shot at the Night
  7. Running Towards a Place
  8. Human
  9. Somebody Told Me
  10. Boy
  11. A Dustland Fairytale
  12. Runaways
  13. Read My Mind
  14. Dying Breed
  15. Caution (with “Rut” intro)
  16. For Reasons Unknown
  17. All These Things That I’ve Done

BIS:

  1. Spaceman
  2. Just Another Girl
  3. Mr. Brightside

COLUNAS

Advertisement

Posts relacionados

Agenda

A banda santista de surf music Mad Haoles se apresenta nesta quinta-feira (22), na Comedoria do Sesc Santos. A casa abre às 20h e...

Agenda

O show do duo norte-americano Lightning Bolt em São Paulo acontece neste domingo (25), no Fabrique Club, em São Paulo. Duas bandas fazem a...

Agenda

Os irmãos australianos Angus & Julia Stone trazem o novo álbum, Cape Forestier, que será lançado em 10 de maio, ao Brasil. A dupla...

Agenda

A cantora e compositora norueguesa Sigrid chega ao Brasil para uma única e inédita apresentação no dia 23 de maio, no Cine Joia, em...

Publicidade

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Fika Projetos